Rádio Web

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Bonecos Cobiçados 2015 - Sambas Concorrentes


Link para baixar os Sambas Concorrentes
4shared.com/folder/Gb8urnL9/Sambas_Concorrentes_2015.html


Bonecos Cobiçados - Samba 1
Autores: Júlio Almeida, Matheus do Cavaco, Pedro Ferraz, Victor Alves e Juninho GNP
Intérprete: Zé Paulo Sierra


Bonecos Cobiçados - Samba 2
Autores: Márcio Arrezzi, Cahê do Cavaco, Dênis Correa, Fernandinho Borges e Nei Beição
Intérprete: Márcio Arrezzi


Bonecos Cobiçados - Samba 3
Autores: Badá, Terrão, Fandangos e Gustavo França
Intérprete: Fandangos


Bonecos Cobiçados - Samba 3 (Vídeo Oficial Legendado da Parceria)
Autores: Badá, Terrão, Fandangos e Gustavo França
Intérprete: Fandangos



Bonecos Cobiçados - Samba 4
Autores: Fábio Destino, Paulo Santos, Mário Santos e Robinho do Cavaco
Intérprete: Celsinho Mody


Bonecos Cobiçados - Samba 4 (Vídeo Oficial Legendado da Parceria)
Autores: Fábio Destino, Paulo Santos, Mário Santos e Robinho do Cavaco
Intérprete: Celsinho Mody


Bonecos Cobiçados - Samba 5 (ELIMINADO)
Autores: Davila, Jorge Wilson e Cláudio Portela
Intérprete: Carlos Henrique


Bonecos Cobiçados - Samba 6 (ELIMINADO)
Autores: Carlão Bonecos, Jorge Wilson, Marcelo Oliveira, Marquinho Mineiro, Alexandre Xuxu, Jaide Oliveira e Jessé Silva


Bonecos Cobiçados - Samba 6 (Vídeo Oficial Legendado da Parceria)
Autores: Carlão Bonecos, Jorge Wilson, Marcelo Oliveira, Marquinho Mineiro, Alexandre Xuxu, Jaide Oliveira e Jessé Silva

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Em Outubro acontece o Seminário SRZD Carnaval no Rio de Janeiro





Pensando e fazendo Carnaval 365 dias no ano, o SRZD vai promover, nos dias 01 e 02 de outubro, mais uma edição de seu seminário de Carnaval. Pelo quarto ano consecutivo, e sempre levando as principais discussões sobre os temas ligados à folia, o evento, que reunirá grandes nomes da área, terá lugar na Escola Superior de Propaganda e Marketing, localizada no centro do Rio de Janeiro.

O evento é gratuito e aberto ao público.

Buscando sempre a interação entre as agremiações do Grupo Especial e da Série A, os convidados falarão sobre os projetos para o Carnaval do próximo ano, além de debater questões que são de interesse para os amantes da maior festa a céu aberto do mundo.

Entre as atrações, apresentação de passistas da Mocidade Independente de Padre Miguel e Grande Rio e convidados como Wilma Nascimento, Cyro do Agogô, Alexandre Louzada, Laíla, Fábio Ricardo, entre outros nomes importantes que figuram na folia carioca. 

Os mediadores dos debates serão Hélio Rainho e Rachel Valença, blogueiros do SRZD-Carnaval

O evento será realizado em parceria com a SUPERVIA e a ESPM
Confira a programação completa e não perca!
01 de outubro, quarta-feira
- 18h15: Audição de Passistas 1 (Mocidade Independente)

- 18h30 : Anfitriã ESPM - Economia Criativa e Escolas de Samba 

Prof. Marcelo Guedes (Coordenador do curso de Administração com Foco em Marketing e Gestão do Entretenimento da ESPM Rio)

- 18h45 às 20h: Debate - G.R.E.S. Saudade! - Nostalgia, saudosismo e modernidade: que caminhos percorreram a linha do tempo do samba? E o samba, afinal... "sambou"?!

Convidados: Vilma Nascimento (Portela), Capoeira Machado (Império Serrano), Cyro do Agogô (Mangueira/Vila Isabel)

20h15 às 21h30 : Enredos do Meu Samba 1 - A Beija-Flor retorna à temática africana após o enredo sobre o empresário Boni. A Ilha, que encantou a Sapucaí e voltou às campeãs falando de infância, trará um enredo crítico e satírico sobre o apego à beleza no mundo contemporâneo.

Convidados: Laíla (Beija-Flor) e Alex de Souza (União da Ilha)


02 de outubro, quinta-feira
- 18h15: Audição de Passistas (Grande Rio)

- 18h30: Supervia: um case no Carnaval carioca - Uma empresa de transporte oferecendo a infraestrutura para o maior espetáculo da Terra

- 18h50 às 20h: Debate - Apuração: Quesitos Esquisitos! - Cabeça de jurado: quem a conhecerá? O assunto, inclusive já abordado em enredos das próprias escolas de samba, vem à tona em tom crítico e inflamado: em que níveis de conhecimento e critério estão os jurados que determinam o resultado dos desfiles?

Convidados: Tê (presidente do Império da Tijuca) e Prof. Marcelo Guedes (ESPM) 

- 20h15 às 21h30: Enredos do Meu Samba 2 - Uma Portela em franca ascensão apresentará o enredo sobre os 450 anos da Cidade Maravilhosa com um olhar surreal. E a Grande Rio, que desenvolveu de forma espetacular o mais surpreendente enredo de 2014, reserva seus segredos para "acontecer" em 2015.

Convidados: Alexandre Louzada (Portela) e Fábio Ricardo (Grande Rio)


A ESPM fica na Rua do Rosário, 90 - Centro.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Análise dos Desfiles de Guaratinguetá em 2014 pelo Professor Marcelo Sampaio


Já fui à cidade de Guaratinguetá em outras oportunidades, sempre para ministrar palestras sobre samba e Carnaval que são objetos das minhas constantes pesquisas na área da Cultura Popular. Este ano, convidado pelo Beto Couto, atuei como comentarista dos desfiles de lá na equipe da Rádio Piratininga.
Dia desses o Paulo Santos me convidou para escrever este artigo aqui no blog que ele criou. Sugeriu que fosse a respeito das minhas impressões em relação aos desfiles das seis escolas. Portanto seguem abaixo resumos do que observei de mais relevante em cada uma das apresentações das referidas agremiações carnavalescas:


Mocidade Alegre do Pedregulho

Com quase uma hora de atraso, em relação ao horário divulgado pela OESG, a Mocidade Alegre do Pedregulho entrou na avenida para mostrar o enredo “Com bailar das danças o frevo me fascina”. O ponto alto do seu desfile foi a comissão de frente, que fez uma boa apresentação.
Porém desde o início a sua bateria oscilou bastante, não conseguindo manter o andamento proposto pelo mestre, e sua harmonia apresentou muitas falhas. Para comprometer de vez a sua apresentação, o abre-alas quebrou um pouco depois do recuo da bateria fazendo com que o quesito evolução fosse totalmente prejudicado.


Unidos da Tamandaré

A Unidos da Tamandaré entrou na avenida para apresentar o enredo “O reino encantado dos cangaceiros da paz” com muita vibração, componentes cantando o samba inteiro e diretores de harmonia fazendo um excelente trabalho que contou, inclusive, com o auxílio de rádios-comunicadores.
Mostrou ousadia ao desfilar com uma comissão de frente composta por belas e talentosas crianças. Isso sem falar numa sensacional bateria, comandada pelo genial mestre Zé Carlos, na qual não faltaram várias bossas, afinadas convenções de tamborins, interessantes coreografias e até uma sanfona.


Bonecos Cobiçados

“São Luiz do Paraitinga, rio de águas claras: Um banho de alegria e cultura no nosso Carnaval” foi o enredo escolhido pela Bonecos Cobiçados para homenagear a cidade de São Luiz do Paraitinga, que por conta da sua tradição em marchinhas carnavalescas já foi matéria do New York Times, jornal dos Estados Unidos.
Apresentou a comissão de frente mais dançante da noite, uma bateria que realizou com competência diversas “paradinhas” e carros alegóricos inseridos à proposta enredística. Só ficou devendo um desfile mais organizado, talvez porque não tenha tido um número maior de diretores de harmonia.


Embaixada do Morro

Com o enredo “Pelos poderes do samba” a Embaixada do Morro entrou na avenida para festejar os seus 70 anos de existência. Foi uma maravilhosa idéia misturar a história do samba, passando pela importância dos negros no surgimento dele, com a história da própria agremiação, a mais antiga de Guaratinguetá.
O seu desfile foi arrebatador iniciado com uma bela comissão de frente e embalado por uma bateria de “pegada” fortíssima. Após seu último carro alegórico, entrou na avenida atrás do cordão de isolamento dos seguranças da pista um grande número de torcedores e uma imensa bandeira da escola.


Acadêmicos do Campo do Galvão

A Acadêmicos do Campo do Galvão, escola de samba que com 15 títulos é a maior campeã da cidade, decidiu comemorar as suas quatro décadas com o enredo “40 anos de pura paixão... Acadêmicos, um marco na história”. Entrou na avenida com a melhor comissão de frente dos desfiles deste ano.
Também foi um grande destaque a bateria, que conseguiu manter o ritmo do início ao fim. No entanto apresentou problemas no abre-alas, cujo nome da agremiação em neon estava apagado, fantasias de inúmeras alas incompletas e carros alegóricos com mau-acabamento.


Beira Rio da Nova Guará

“Aondê Namandu – Criadora do Universo e dos filhos da sabedoria, eterna chama do amor” foi o enredo escolhido e infelizmente não bem desenvolvido na avenida pela Beira Rio da Nova Guará. A comissão de frente, por exemplo, só passou na pista sem mostrar sequer emoção.
Além disso, os demais componentes da escola estavam desanimados e não cantavam o samba, que com a ausência do violão ficaram prejudicados tanto o seu canto como a sua linha melódica. Também ocorreram vários “buracos” durante o seu desfile, que apresentou um roteiro muito confuso.



Marcelo Sampaio
Professor de História, Pesquisador de Cultura Popular e Agitador Cultural
Site: www.centroculturalms.com.br